Mensagem do Presidente

Mensagem 2018

 

Solidariedade intergerações

Um presidente da Junta de Freguesia, um autarca, é livre no ato em que aceita candidatar-se. Desde que é eleito torna-se servo da comunidade que o elegeu. Dá o melhor de si sem esperar reconhecimento ou gratidão. Em teoria, assim é. Na prática, assim deve ser.

Recebemos dos nossos antepassados uma terra propícia e cheia de potencialidades. Pretendemos entregá-la mais próspera e desenvolvida aos nossos vindouros. É um dever de solidariedade intergerações. Alguns aceitam estar disponíveis para promover este desenvolvimento. Destes, uns são eleitos para coordenar e dirigir os recursos desta Comunidade. Todos, a todo o momento, devemos prestar contas das responsabilidades que nos foram confiadas, das consequências das opções tomadas, mesmo em prejuízo do conforto pessoal e da vida familiar.

Assim, merecem ser saudados todos os candidatos, eleitos ou não, de todos os partidos, que, de boa-fé, se envolveram na campanha autárquica 2017.

 

Renovar a esperança

O País parece ter ultrapassado os desencantos, temores e angústias em que, cada má notícia foi sendo superada porque lhe sucedia outra pior. Hoje, há sinais que nos permitem sustentar a esperança de uma vida melhor. Anuncia-se mais e melhor emprego, mais e melhor saúde, mais e melhor justiça, mais felicidade para todos. Somos convocados a participar e envolver nesta onda positiva. Sem prejuízo de agarrarmos outras oportunidades que possam surgir, a Junta de Freguesia, com a colaboração da nova Câmara Municipal, vai focar-se em cinco prioridades que nos deverão proporcionar mais e melhor qualidade de vida: Desenvolvimento do projeto da Zona Industrial para acolher empresas inovadoras, reabilitação da antiga sede do Sindicato dos Operários Vidreiros, promoção da cobertura do polidesportivo, requalificação da Ponte dos Moinhos e implantação de passeios nos arruamentos prioritários.

Feliz ano 2018.

Bernardo Amaro Simões